sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Dois anos!!

Este mês o presente blog completa dois anos! Quem diria que fosse perdurar tanto? Entretanto, ainda desconheço a maioria de seus leitores – se é que têm mais de um. Contudo, uma coisa é certa: de lá para cá, a quantidade de textos publicados aumentou. Estamos com uma média de quatro textos por mês, praticamente um texto por semana. E acreditamos que a qualidade deles também tenha subido de nível. Bem, teríamos algo mais palpável, mais possível de ser dito com mais segurança, se houvessem mais comentários deixados pelos leitores transeuntes. Não sei por que eles não comentam. Talvez vejam que não vale a pena ou, sei lá, são tímidos demais. Por isso, caros leitores, desde já fiquem cientes: também sou tímido! E, ainda assim, banco o descarado e solto meus comentários em blogs que vou encontrando e, também, claro, nos blogs que sigo. Expressar sua opinião, seu ponto-de-vista, sua ideia sempre vale a pena; é sempre mui importante. O destinatário quase sempre se surpreende e até o remetente se surpreende, quando comentam seu comentário. Afinal, a Internet é isso, certo? Possibilidades praticamente infinitas de conexões, de contato, de transmissão. Bem, voltando. O presente blog faz dois anos. E o que aprendi com ele até agora? Muita coisa. Isso soa um puta dum clichê, mas tem lá sua veracidade. Aprendi que escrever é uma excelente terapia; é algo que realmente me ajuda; me ajuda a organizar melhor meus pensamentos inquietos e persistentes. Aprendi que aprecio deveras essa forma de expressão. E, mesmo não tendo o retorno que eu gostaria, é uma atividade saudável e estimulante. Tenho sempre em mente a questão: qual vai ser o próximo? Nunca sei. A temática simplesmente surge, feito imbróglio, e a forma se apresenta enquanto o texto é feito. Às vezes a forma me vem primeiro, é verdade, quando quero um apelo mais visual logo de cara. Não sei também se esses meus filhos, esses textos, fazem bem ao leitor, não tenho esse poder, e nem sei de fato se eles detestam... A Internet possibilita essa troca, mas por enquanto, até agora, não está havendo tanto troca-troca. Quem sabe daqui a mais dois anos? E se, até lá, eu consigo uma coluna, um espaço num jornal local? Então, essa era o objetivo desde o inicio com o presente blog? Não. Essa ideia foi se formando no decorrer dessa minha atividade textual. Agora, se essa ideia será concretizada, aí é outra estória. Só estou aqui manifestando um possível ensejo, afinal, é mês de festa! Mas, e aí, o que é preciso para conquistar um espaço num jornal ou revista local?? Espero estar no caminho certo. Aliar prazer ao trabalho é algo que minha geração curte e, se eu conseguir conquistar isso, aí sim poderei dizer a todos e sem receio: sou feliz e estou realmente bem. Parabéns, queridíssimo blog!!