terça-feira, 3 de janeiro de 2012

CU DE VERANEIO

Se cunhado fosse bom não tinha cu.
E eu estaria no azul.
No vermelho só o rego do folgado.
Não suporto parente agregado!

Cunhado é parasita desgraçado!
Tira onda em castelo alheio.
E ainda carimba em cheio o trono da gente.

Não colabora, não ajuda, só mente.
Faz do nosso abrigo um pardieiro.
Odeio sustentar um prolongado feriado!

Cunhado perfeito só no porta-retrato.
Ou cunhado em moeda de cobre,
Dessas que tem duas caras.
Coroa só mesmo a nossa patroa de casa.

Das cunhadas, o quê dizer?
Todos sabem que elas nos dão prazer,
Mas não é nada passional, juro.
É físico, é carnal, é totalmente natural.

Contudo, tudo aí é questão de imaginação.
Só mesmo um idiota pra se remexer com a cunhada gostosa.
Melhor ficar no platônico.
Um cuzinho roxo e arrombado também é quesito de divórcio -
Prova irrefutável de traição.
Corpo delito.
Delírio de estação!
Verão.