sexta-feira, 28 de setembro de 2012

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

o amor: um causo

quem ama acaba
quem amando tanto
quem ama acaba
quem amachucando a pessoa
quem ama

domingo, 16 de setembro de 2012

SSMS (76)

Gente, sem manha ou banha, mas o q ou quem vem a ser MULEKE-PIRANHA?? Realmente existe ou eh palpite, sinusite dum site nu semi-religioso de folclore duvidoso??

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Tietagem


Passado os sete dias, resolvi compartilhar com vocês um causo. Um causo que vale a pena ser rememorado; um causo que valeu tanto pra uma das partes que acabou se tornando um causo inesquecível, ou ao menos digno de ser lembrado.

O caso é: o primeiro encontro.

Não é sempre que a gente encontra fisicamente alguém que a gente conhece só por meio da obra desse alguém, não é? Exemplifico: se você lê um certo autor, se você se identifica tanto com a obra desse autor e, conseqüentemente, acaba adquirindo certa estima pela pessoa que é o autor, é natural e sincera a vontade de conhecer ao vivo essa figura que te fez tão bem (ou não) nos momentos de leitura solitária. E esse desejo de conhecê-lo se torna mais vital quando você descobre que esse cara (ou coroa) está vivo! Convenhamos, quem pratica o saudável hábito da leitura, acaba lendo mais obras de escritores mortos do que obras de escritores vivos.

Há quem diga que quando você lê um texto, você acaba revivendo o autor desse texto. Mas isso é corda pra outros nós. Voltemos ao primeiro encontro.

(Foto: Bruna Rafaella)

Marcelo Rubens Paiva é o cara, quer dizer, é o autor de quem falo. E a minha amiga Bruna Rafaella é a fã desmiolada, quer dizer, a tiete de plantão.

Fiquei sabendo por meio do blog do Marcelo que ele iria bater um papo com seus fãs e interessados lá no SESC Vila Mariana. Não titubeei nem tuitei. Sabendo que a Bruna o idolatra, chamei-a pra ir comigo. Eh, também simpatizo com o cara. Chamei-a, pois a menina ia fazer aniversário, e proporcionar o encontro físico com o ídolo é um baita presentão, né não? Acho que essa minha atitude não tem nada a ver com o fato d’eu ser pão-duro, ou tem? Enfim, fomos e foi demais!

Olha o livro que minha amiga roubou da escola! (Foto: Bruno Oliveira)

Tem algo de insano nesse tal fanatismo. Minha amiga se demonstrou ansiosa o tempo todo. A pequena não via a hora de ter o Marcelo Rubens Paiva diante de seus olhos; queria apalpá-lo, queria cheirá-lo, enfim, queria devorá-lo logo. Ficou tentando me arrastar pro auditório do tal SESC, a fim de ser a primeira a adentrar o espaço que logo, logo seria compartilhado com seu ídolo mor. Acabou sendo a segunda, um tiozinho foi mais rápido. Sentamos na primeira fileira, quer dizer, ela me obrigou a sentar lá, ela queria ficar bem de frente onde, minutos depois, estaria Marcelo Rubens Paiva.

Quando o cara apareceu no palco, ela, eufórica, mas contida, mal respirou, a menina apertou o meu braço que nem doida! Parecia não acreditar ou estava querendo me matar mesmo, dava uns soquinhos, uns tapas nada discretos no meu braço esquerdo – eu a estava pentelhando. Curto provocar minhas queridas amiguinhas.

Bem, o bate-papo rolou bacana. Marcelo listou seus livros e comentou sobre o processo de criação de alguns deles e outras curiosidades sobre eles. Marcelo é daqueles escritores que usam e abusam da ficção para discutir e avaliar suas próprias encanações, seus tormentos, suas frustrações e anseios. No finalzinho do bate-papo, minha amiga até lhe fez uma pergunta. Porém, antes da pergunta, disse-lhe, descaradamente, que o amava, e todos os presentes ficaram admirados quando ela levou um fora engraçadinho dele. Desencana, gata. Não rola. Mesmo assim, minha amiga não ficou triste, até soletrou pra ele seu telefone, umas duas vezes!! Minha amiga levou um fora do Marcelo Rubens Paiva, diante dumas duzentas pessoas, e não ficou fula com isso! Ao contrário, até curtiu, a danada, ou não ligou, vai saber.

Quando o evento terminou, minha amiga correu pra ser uma das primeiras a ser contemplada com o autografo do cara e para tirar umas fotinhas ao lado dele.

Ele é cheiroso! - ela disse. (Foto: Bruno Oliveira)

Tietando... (Foto: Bruna Rafaella)

Tira logo essa foto, pô! - ele disse. (Foto: Bruna Rafaella)

As fotos eu as publico aqui, os autógrafos esses eu não os divulgo, pois minha adorável amiga ficou com todos!!!

Ai, ai, essas minhas amiguinhas desvairadas...

SSMS (75)

Meu, preciso de ajuda qnto ao termo PA. Nas rodinhas femininas ele eh muito usado, mas, mesmo de paraquedas, desconheço seu significado. Vc pode me ajudar??

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Dinheiro não traz felicidade, mas um bumbum bonitinho sim!!