quinta-feira, 6 de junho de 2013

Fofoca

Ah, fofoca...

Bendita sejas tu entre as mulheres (ou seria maldita sejas tu entre elas?).

Tu, fofoca, és inocente.

Culpadas são essas que disseminam certas ideias entre orelhas quentes.

Geralmente são embusteiras essas que reproduzem pareceres equivocados, que não são verdades, mas mais mentiras por cada metro quadrado (ou seriam inverdades de quarto conjugado?).

Toda fofoca é um causo mal contado?

Ou seria um caso não investigado?

Existe fofoca verdadeira, isso é fato.

Mas nem toda estória ouvida ao pé do ouvido é de fato vivida, a maioria é inventada de imediato, de improviso, ou friamente calculada e espalhada pra caluniar alguém que desagrada.

Ninguém gosta de fofoca.

Mas todos curtem uma feito paçoca.

Tem gente que é viciado nesse tipo de coisa.

E não falo aqui de viado, não.

Falo lá da gente maledicente atrás da porta, esses empertigados de tocaia (ou seriam lacraias salafrárias?).

Fofoca a gente não mata feito barata.

Fofoca tá mais pra lagartixa na parede.

Dessas que lhe cortam o rabo, mas ele volta a crescer mais claro e mais longo (coisa medonha).

Bicho peçonhento não morre com facilidade e a fofoca é um bicho desse tipo.

Fofoca é lambisgoia, parlapateia e se contorce toda sobre as línguas venenosas.

E esse veneno, que escorre das bocas podres feito chorume, é fértil sem dúvida alguma, porém, aniquila, esteriliza qualquer boa reputação aí à vista.

Fofoca é réptil que devora suas vítimas dando mordidinhas, não a devora de uma vez, não.

Fofoca não é fofa; não é foca de circo itinerante com bola colorida no focinho.

A fofoca é circulante.

A fofoca é foda!

É o cuzinho queimado nas rodinhas das meninas; é batata assando fora do forno; é indecência demais até para um libertino.

Quem faz fofoca não sabe fazer outra coisa.

Não sabe sequer cuidar da própria vida. Talvez nem tenha vida.

Todo fofoqueiro (ou fofoqueira) é meio zumbi.

É um morto que não morre, que está em decomposição, fedendo pra chuchu, e que teima, insiste pra caralho, numa coisa que não é nem tão importante assim!

Fofoqueiro é pipoqueiro que não vende pipoca.

Aliás, quem fofoca é que nem pipoca que caiu no chão.

É aquela, sabe, que a gente não come, e quando é pisada, gruda no nosso pé.

Um saco tudo isso.