sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Sai da frente!

Sai da frente!
Eu tô passando
Empurro se necessário for

Sai da frente!
Eu tô com pressa
Não aguento mais essa espera

Sai da frente!
Poxa vida
Não me atrase a vida
Cretina
Que levo
Carrego
Sem sacrilégios
Adultérios ou
Gozo em cemitério

Sai da frente!
Já disse
Tô em busca de outros planos
Planetas
Tô saindo apressadinho
Desta estratosfera arquetípica

Sai da frente!
Caralho!
Não me segura
Porra!
A vida que eu tinha
Não é mais minha
Dei pra outro
Dei
Não vendi
Porque
Ela não estava valorizada
Dei de graça
Sem alarde
Pois em Euro não dava
Muito menos em Dólar
Câmbio maldito!

Sai da frente!
Passei a jato
Dei rodo nos trouxas aí parados
Empacados em suas vidinhas torpes

Sai da frente!
Perdi o juízo
Mas ainda tenho calças
Não sou um louco
Sem causa
Sou doido de doer
Que treme quando vê
A doida quando passa...

Sai da frente!
Gente!
Ela tá bem ali

Sai da frente!
Se a deixo ir
Passar ligeira assim,
Bem diante de mim,
O meu fim é certeiro
E me acabo,
Mais uma vez,
Sozinho no banheiro

Sai da frente!
Anda logo!

Ela é minha sina
Bizantina
Ela é a salvação de uma alma perdida
Ela é ilusão de um coração em ruínas

...