sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Um bom-dia antes do dia

Às vezes, acordar cedo, não tem preço.
Se você madruga, todo dia, para
Ir trabalhar, sabe muito bem que se atrasar
Não dá.

Mas tem vezes, raras vezes, que você se atrasa,
Ainda mais se divide a casa
Com alguma namorada ou
Com a danada da cunhada...

Aí, de manhãzinha, já lhe jogam a calcinha
E você, sonolento, acorda não acreditando,
Mas desperta de penetra ao sentir o cheiro da tcheca!

Aí, meu amigo, você curte gostoso o presentinho,
Que lhe foi dado assim de carinho
E você vai trabalhar exibindo um bobo sorrisinho.