sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

FIM DE NOITE

Mai que loira bonita,
Sorridente,
Reluzente!!

Vejo-a vestida de vestido negro,
Noturno,
Soturno...

Todo ele é cheio de cruzes brancas,
Da borda da saia ao bojo:
A de Malta está por lá,
A de Cristo também está,
Até a dos Celtas lá se vêem!

E são várias, centenas dessas
Lá impressas,
Como se anunciassem
Uma sentença além:

EU SOU A MORTE, PRAZER BEM.