domingo, 8 de dezembro de 2013

Há uma entidade entre nós

Amor meu, não recrimine
O que existe entre a gente
Vai além do desejo físico persistente,
É uma espécie de comunhão dependente.

Somos dois corpos que se consomem,
Sem frescuras e preconceitos bobos;
Somos a tríade celestial, pois, entre nós,
Há uma entidade preceptora.

É ela que nos envolve quando a nossa temperatura sobe;
É ela o terceiro elemento no meio do nosso gênero;
É ela o catalizador do nosso prazer com muita dor.

Amor meu, não seja cética!
Essa nossa entidade de concubinagem
Ganha forma viscosa quando sucumbimos à sacanagem epilética!!