quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Meu pau é um poema

Meu pau é um poema
Que poucos sabem ler.
Se te pega assim de jeito,
Mete-se mesmo sem querer.

Meu pau é um poema
Que lhe enche a boca rota.
E outros espaços vagos
Na esperança tola por afagos.

Meu pau é um poema
Enrijecido naturalmente.
Às vezes encanta as puras,
Mas também bem assusta
Até as indecentes!!

Meu pau é um poema
E ele não é muito longo,
Tampouco curto por demais.
Ele é na medida certa.
Na medida que satisfaz!!

Meu pau é um poema.
Dizem lembrar uma romã –
Fruta toda fofa pro pecado
E muito boa!! Faz um bem danado!!

Quem quer pagar pra ver
Basta ficar de quatro
Num quarto vago
Ou num estrado
Feito frango assado.

Minha poesia é sempre de bom grado!!