sábado, 13 de dezembro de 2014

De olhos bem abertos

Mano, amigo meu

Hoje em dia, as mina pira na maionese
E tampouco vibram com arquidiocese
As mina, ultimamente, olham pra ver se tão olhando...
Elas são puro encanto!
As tipas se exibem a todo instante
Sempre tão em busca dum flagrante
Tão porque tão querendo aparecer
E você, sem querer,
Acaba se vendo babando
Quando elas passam desfilando
Do seu lado
Com aquele rabo todo empinado


Mano, meu camarada

Tá difícil um homem ser fiel
Nessas paradas de agora
É tanta oferta,
É tanto desbunde,
Que você acaba tonto
E meio torto
Quase virando um corno
Se não cuidar bem do deu broto


Então, meu chapa,

Fique esperto,
Fique de olho, olho vivo aí,
Toda mulher do presente se sente a última dos biscoitos.