sexta-feira, 11 de setembro de 2015

AMARRADO

Nunca se sabe de nada,
Apesar de se dizer saber.
O mundo está em desgraça
E muitos ainda botam pra foder.

A informação precisa não é mais impressa.
Hoje, ela é dada, paga e às vezes não presta.
Saber quem sabe, se sabe, contesta.
Porém, quem não sabe, inventa e faz festa.

Notícias vagam pelo vazio.
Fatos concretos explodem em vinil!
O mundo anda tão complicado...

Não se sabe ao certo o que é certo.
O errado é tão presente
Que quem discorda de todos perde um dente.