domingo, 27 de setembro de 2015

Beirando à extinção

Foto: @BrianSkerry


Vagava só sobre o gelo amolecido. O vento frio não o incomodava tanto. Sua carcaça magra e suja se movimentava devagar pela neve... Sentia fome. Estava há dias procurando comida, que só era encontrada com muita sorte ultimamente – até a sorte custava a lhe aparecer. Ao redor de si, o branco dominava e a água, outrora muito fria de bater dentes, estava ficando mais quente, cada vez mais quente e carente de alimento. Vagar era a sua sina até dar de cara com a morte, essa parada final cada vez mais próxima.