segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Sobre um rei

Triste estava sentado no trono. Enquanto via seus súditos bailarem contentes a sua frente, seu pensamento ia de encontro às suas memórias mais primitivas. Ele se permitiu vagar em terras mais longínquas; ele preferiu se perder nas suas memórias de infância. Ele, hoje rei, se viu criança faminta pedindo comida. De volta do transe, encerrou num instante o baile da noite. E saiu sozinho sem os seus guardas, procurando o próximo rei pela madrugada.