quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

O PRIMEIRO PASSO PARA A ETERNIDADE

Tem gente que espera,
Espera acontecer o que há de ser.
E tem gente que se desespera,
Pois não lhe é suficiente o “ver crescer”.

Paciência é hoje fruto raro na terra.
Imprudência é hoje fartura de se ver.
Quem é imprudente hoje logo se faz esmorecer,
Restando ao paciente o fardo de lhe enterrar.

A morte vem a todos,
Não importando o como.
Enganá-la não dá! Não tem jeito.

Contudo, preste atenção aqui a este seu direito:
Seja você aí afoito ou cuidadoso, diga “eu amo”
E pronto — temperamento algum se aplica aos que se dizem amados.