terça-feira, 10 de maio de 2016

MARANHÃO, O INACREDITÁVEL

Rapaz, o bagulho tá doido!
Anulado o engodo,
Oposição caiu matando,
Alegando golpe e me ameaçando.

O Senado decidiu ignorar
E o partido disse que ia me cassar.
Não teve jeito. Revoguei!
— Pra não dizer que me caguei.

Me senti que nem o irrevogável.
Mas prefiro eu ser o inacreditável!
Cê acha mesmo que eu ia perder a chance

De aparecer num instante no plim-plim?
Falem mal, mas falem de mim!
Eu é que não ia perder esse lance.