sexta-feira, 23 de setembro de 2016

NEON

Foto: @brianskerry


Em meio a cores naturais,
Vejo a ti remoendo ais.
Vejo você triste e sozinho,
Lamentando a falta de carinho.

Não sei de nada a seu respeito;
Não sei nem se você é direito,
Mas sinto o mesmo que você.
Vejo você em mim, eu em você.

Em meio a esta prisão colorida,
Sozinhos estamos e, sem despedida,
Imóveis ficamos de tanto pranto.

Entretanto, se a gente assim se vai,
Qual é o sentido da vida, ora meu pai?!
Um dia, tudo se apaga, até o encanto.