sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

ROSETA

olho para o céu e penso:
há vida lá em cima?
digo: talvez

olho para a rua e vejo:
gente morrendo
penso: não há vida lá em baixo

olho para dentro e sinto:
dor
— vida e morte numa flor