terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

JOGANDO O JOGO DA CRIAÇÃO

Escrever poesia demanda uma criatividade tão excessiva que, às vezes, parece que o poeta está jogando dardo e tomando cerveja ao mesmo tempo. É tanta coisa que não faz o menor sentido pra gente que lê que ficamos besta diante do poema. Porém, isso é só no primeiro contato. Após reler e reler, a gente percebe outras coisas que faz a compreensão da gente crescer e enfim se expandir. Isso é ótimo! A criatividade só se completa quando o outro a pega/toma para si. Ler poesia é um bom exercício de empatia.