quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

TEORIA DA INVOLUÇÃO

Havia um tempo de reminiscências
Antigamente,
Porém, no alvorecer de um novo século
Um tubérculo
Se libertou.
Aí, sem delongas,
O mundo inteiro se inverteu,
Subverteu,
Proliferando
Sobre a Terra
Criaturas de cunho estranho,
De tez carrancuda e
De postura arqueada —
Era a ruína do Homem pós-moderno,
Que não evoluíra nada,
Só se dizia conectado,
Mas na pós-verdade
Era isolado.