sexta-feira, 28 de abril de 2017

GREVE GERAL

Estamos em greve,
Diz o cartaz.
E isso é grave,
Pensa o capataz.

Na casa grande, um entrave.
Entrementes, um dia sem paz.
Na senzala, dia de neve.
Estridentes, a força, presente se faz.

Não haverá tortura,
Nunca mais!
Haverá compostura,

Sempre mais.
É um dia de luta
Para nós, os filhos da puta!