terça-feira, 22 de setembro de 2015

MARMOTA À DERIVA

Perdido, sem o que fazer,
Você inventa algo desmiolado
Pra tentar aplacar o coitado
Ou, simplesmente, bota pra fuder!

E, se não der na hora,
Você, claro, não enrola,
Põe pra fora e bate
Uma bem batida, chocolate!

Não se engane,
Não se assuste.
Aqui, Mamute,

Faz som de celofane
Até a hora-morta passar.
Deixe de enrolar e vá logo trabalhar!!