quinta-feira, 9 de setembro de 2021

DRAGÃO AZUL

Foto do molusco Glaucus atlanticus tirada por Dalma Mesquita Ferreira (arquivo pessoal)


De tamanho pequenino

Quase microscópico

O serzinho é fantástico!

Quase inventado, mas é genuíno.

 

Predador nato, porte de girino

Queima, devora caravelas sem casco

E outras águas-vivas de barco

Carregadas de picles e pepino.

 

Dragão és! Ser mítico

Poucos já o viram

Em alto mar então, mui difícil...

 

Quem o vê, confunde fácil

Com o lixo que jogaram

No último feriadão fatídico.



REFERÊNCIA

Poema inspirado em uma notícia da Folha.


quinta-feira, 2 de setembro de 2021

SINAIS DA PRIMAVERA

Imagem: peakpx.com


De manhã ao acordar

Logo vejo o amanhecer;

Pássaros se põem a cantar

Cedinho no alvorecer.

 

Janela aberta pede ar:

O Verde se vê crescer!

Umidade de encantar

Nos orvalha sem saber.

 

Mas só de verde

Assim só não se vive;

Por estas bandas, um ipê se vê

 

Amarelando o horizonte

Faz do bruto, covarde

Diante assim de tanta arte!


segunda-feira, 23 de agosto de 2021

DOMINGO NO PARQUE

Imagem: areasverdesdascidades.com.br


Faz sol

Sol faz

E ele não te queima

Satisfaz

 

Ficar em casa

Não é opção

A emoção está lá fora

Cedo acorda

Não perde a hora

 

Ruas quase vazias

Você vê e não acredita:

Após o orvalho

Tudo é sereno

 

Já dentro do parque

Tudo muda:

Gente suando

Enquanto corre

Por vontade mesmo

Não por obrigação

 

Quem não é de onda

Logo se apruma

E busca

Um cantinho

Uma sombrinha sem disputa

Pra estender que nem roupa de cama

Uma canga

Ou uma camiseta mesmo

Ou blusa

E sentar deitar parar

Sobre a grama verde contemplar

Outros verdes a brilhar

 

Pisar descalços

Na grama fresca

É rito xamânico obrigatório —

A planta dos pés pede acalanto

 

E assim o dia de descanso segue

E você começa a entender

O que os deuses querem


sexta-feira, 20 de agosto de 2021

MÁ POLÍTICA

Imagem: evivaafarofa.blogspot.com

Quando os interesses não superam

Os próprios interesses supérfluos,

O excelentíssimo é o melhor exemplo

Da má política que ainda vemos.

 

Quando o bem comum

Vira assunto só em eleição

Ou bate-boca de mesa diretora,

A demagogia pede logo a conta.

 

Quando não há diálogo

Nem uma conversa assim numa boa

Com alguém que discorda de você

Até a má política aí já vira outra coisa...

 

Quando a responsabilidade é terceirizada

E quem cobra nem faz o que diz,

O idiota da faixa ri, ri e pede bis

E quem votou nele nem percebe a cicatriz.


quinta-feira, 19 de agosto de 2021

EREMITA CONSCIENTE

Imagem: Reprodução / Youtube / Diartra


Isolado por opção,

Ele é pura ação.

Mesmo solitário,

Tem brio solidário.

 

Vacinou-se! Não é otário

Como muitos ditos civilizatório.

Um eremita tem mais visão

Do que os antivacina vacilão!

 

Em uma caverna escura

Há vinte anos, o sujeito nos surpreende;

Só com uma javali de confidente,

 

Ele sozinho dá a lição que aprende:

À parte de tudo e todos, até a semente,

Que vingou mais longe, mostra a cura.



REFERÊNCIA:

Poema inspirado numa notícia do R7.