sábado, 21 de fevereiro de 2015

"Tudo furto do meu trabalho"

Era uma vez, um país aonde existiam dezenas de deputados que falavam muito e muito bem. Dos quatro cantos do mundo mundano moderno, a oratória deles era muito conhecida, discutida e estudada, do tipo "um exemplo a ser seguido" sempre, sabe? Esses deputados gozavam de muitos privilégios nesse tal país; eles tinham tudo e todos à mão, sem exceção, eram verdadeiros semideuses. O povo os adorava. O povo tinha muito orgulho de seus eloquentes deputados. Porém, em um dia espatafúrdio de verão - um dia muito quente e de insolação recorde -, um desses deputados cometeu um pequeno deslize fonético em seu discurso inauguratório: "Tudo isto aqui, meu povo, é tudo furto do meu trabalho". Aí, nem ele, e nem ninguém mais, viveu "o felizes para sempre".