quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A MÁGOA DO MUNDO

Todo ele era vida
De infinitas proporções,
Da lombriga mais atrevida
Ao cajueiro de vastidões.

Tudo nele era lindo!
Até a morte se arrefecia.
Porém, um dia ela veio, a profecia:
“O seu filho mais arretado,

Mais sabido, também será o seu destrutivo.”
E, mesmo assim alertado,
O tudo tirou de si o melhor bocado,

Deu-lhe a melhor forma pra se viver
Por ele todo e não se perder –
Milhares de anos transcorridos e ainda és primitivo...