sexta-feira, 17 de julho de 2015

Vaidade

Em um universo paralelo,
sou belo.

Em uma suruba,
sou castelo.

O que é isso que retumba
cá no cenho
quando me vejo
no espelho??

Neste mundo feio, sujo e fétido,
sou concreto, dialético e fresquinho;
sou a resposta encontrada de mansinho.

Não sou a Verdade,
mas tento chegar perto.