quarta-feira, 30 de abril de 2014

ADEMONESTÊNCIA

partiu d’uma vez
o que nunca foi
nem nunca veio

se foi
já era
pra não ser nunca mais

não espere
feche a conta
pois o dia passa
e você passa junto

adeus
good bye
já vais tarde demais

se  volta
que volte aos pedaços
o amor é (quase) eterno
só dura pra quem se mantém bem ereto

vai fundo no dito cujo
não iluda
alaúde